21 de dezembro de 2012

A arte rupestre de Monte Alegre, Pará

Olá! Passei um tempinho sem postar, mas um assunto me animou.

Painel de pinturas rupestres - Serra da Lua

Estive recentemente na minha cidade, Monte Alegre. Só que, diferente das muitas outras vezes em que voltei lá de férias desde que me mudei (há 12 anos), dessa vez a viagem foi a trabalho. Fiz uma cobertura para o Museu Paraense Emílio Goeldi, instituição de pesquisa referência em estudos sobre a Amazônia. O mais prazeroso é que o motivo da minha ida foi um evento que tem a ver com uma das coisas de que mais me orgulho em Monte Alegre: o patrimônio arqueológico da cidade.

Outras figuras no sítio Serra da Lua
O município, localizado na região oeste do Pará, tem 132 anos e possui cerca de 60 mil habitantes. Mas muito antes de a história do mundo começar a ser registrada por escrito, os primeiros habitantes já estavam lá. A cidade tem dezenas de sítios arqueológicos com arte rupestre: pinturas e gravuras registradas em rochas que comprovam a existência humana na região há, pelo menos, 11.200 anos. Os sítios mais conhecidos são aqueles localizados na Serra do Ererê e na Serra do Paituna, cerca de 40 km longe do centro da cidade. Visitar esses lugares sempre foi um dos programas favoritos da minha família, desde que eu era criança. Hoje essa área se tornou o Parque Estadual de Monte Alegre, unidade de conservação integral criada por uma lei estadual.

Vários pesquisadores já passaram por ali para estudar as pinturas. O primeiro de que se tem notícia foi o naturalista inglês Alfred Russel Wallace, em 1848, que depois se tornou co-autor da Teoria da Evolução de Darwin. Mas quem se dedicou por mais tempo foi a arqueóloga brasileira Edithe Pereira, pesquisadora do Museu Goeldi que começou a estudar os sítios há mais de 20 anos. Foi ela quem criou um projeto de difusão e memória do patrimônio arqueológico de Monte Alegre, que acaba de ser lançado.

Subindo a Serra do Pilão (dezembro de 2009)

Pela primeira vez, a população (incluindo a mim) está conhecendo mais o próprio patrimônio, tomando conhecimento do que já foi descoberto até hoje sobre a arte rupestre da região. O Museu abriu uma exposição e lançou dois livros, um documentário e um hotsite (www.museu-goeldi.br/arqueologiamontealegre) sobre o assunto. A exposição se chama “Visões: a arte rupestre em Monte Alegre” e tem aquarelas lindas de Mario Baratta, poesias lindas de Juraci Siqueira e muita informação bacana. Um dos livros, "Arte Rupestre de Monte Alegre", é da própria Edithe Pereira, com muitas fotos e informações acessíveis a todos os públicos. O outro, "Itaí: a carinha pintada", é infantil (fofo), escrito em versos por Juraci Siqueira e ilustrado por Mario Baratta, para ensinar um pouquinho dessas riquezas também para as crianças. 

Pedra do Pilão, um dos símbolos da cidade
Gente, o trabalho inteiro é maravilhoso! É difícil não levar para o lado pessoal porque se trata do lugar onde cresci, mas a exposição e os livros são realmente trabalhos de altíssima qualidade. E o mais legal é que agora os professores do município terão um bom material para ensinar o assunto aos alunos. Além disso, Monte Alegre tem tudo para alavancar o turismo.

Minha dica é essa: conheçam Monte Alegre e seus sítios arqueológicos. É um programa diferente, interessante e enriquecedor. E fica aqui no nosso Pará. Além disso, vá preparado para uma aventura! A gente escala serras e pedras enormes (sem equipamento nenhum, diga-se), passa por muitas pedras, areão (ali só entra carro 4x4 ou moto) e sol, mas as paisagens recompensam o esforço. É importante levar muita água e protetor solar. Na primeira vez que levei o Andreas, ele trocou de pele depois do passeio.

Ah! E quando forem, me liguem. Vou ter o maior prazer em acompanhá-los se eu estiver pela cidade. ;]

No alto da Pedra do Mirante: meu lugar favorito
Minhas matérias sobre o assunto que saíram no site do Museu Emílio Goeldi:

Para conhecer o projeto do Museu Goeldi:
(nesse site tem os livros em formato digital e um passeio virtual pela exposição)

Info: A exposição fica aberta ao público até o dia 15 de março de 2013 (aniversário da cidade) na Escola Municipal Imaculada Conceição. Entrada gratuita.


As cachoeiras da cidade também merecem um post. :)

26 comentários:

  1. Belo texto Ju...Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Arrasou, Ju! Quem dera que todo mundo que conhece esse lugar fantástico, que é a nossa city, e tem meios de fazê-lo, se empenhasse minimamente em divulgá-lo, como você! Bjs e parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Naty. :] A gente precisa valorizar o que tem, né? Sou apaixonada e entusiasta da nossa cidade, e sei que você também é.

      Excluir
  3. Fiz meu comentário e.... sabe-se lá onde foi parar. De qualquer forma, muito bom, Jussara, este resumo do que foi a Exposição - ou do que está sendo a exposição, aqui em Monte Alegre. Assim, vamos divulgando nossas belezas e cultura. beijo. Já aguardo a próxima postagem. Valem a pena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigada, mami! Pra mim foi uma experiência muito boa participar dessa cobertura. E a sra foi uma das pessoas que mais valorizaram esse trabalho da dra. Edithe, que eu acho que vai mudar a forma como o montealegrense vê a própria cidade.
      Beijo beijo! =***

      Excluir
  4. Erondina Moura Sena30 de janeiro de 2013 21:03

    Querida Jussara. Nosso amigo Alberto (Goiânia) abriu antes de nós o teu blog e comentou: puxa, a Jussara é uma ótima jornalista! Como não havia me dado conta (só vi comentários na facebook), abri agora e... realmente, falar da Arte Rupestre de Monte Alegre por alguém que, de fato, conhece, é falar de emoção e de conhecimento. Li junto com Regis e fiquei faceira por ser tua tia, a tia da jornalista que ama o que faz. Regis disse que ainda vai fazer seu comentário... Quero mais matéria no blog, tá! Parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, tia, obrigada! É muito bom saber disso. Agradeço muito pelos elogios.
      Realmente é difícil não colocar emoção quando falo sobre Monte Alegre.
      Quando fiz o blog, minha intenção era escrever de uma forma bem descontraída, mas esse texto acabou ficando bem jornalístico. Deve ser o costume... rs. Vou procurar fazer isso outras vezes.
      Obrigada pelas visitas! Aceito sugestões de temas.
      Beijo da sobrinha! :)

      Excluir
  5. Olá, Jussara, gostei muito da maneira simpática como você apresenta Monte Alegre em seu blog. A gente vê de cara que existe uma relação amorosa com a sua cidade.
    Lembrei imediatamente de um trecho que transcrevo do livro “Viagem ao Brasil 1865 – 1866”, do célebre zoólogo suíço Luiz Agassiz que passou por M.Alegre e empolgado com o vasto e admirável panorama que do alto da Serra do Ererê se desfruta, fez esta comparação com a paisagem da Suiça:
    “Ao contemplar esse espetáculo, voltaram-me à memória os panoramas da Suíça. Vi-me de novo no mais alto dos Alpes, de olhos fixos na planície helvética e não mais no vale amazônico. A longínqua cadeia das colinas de Santarém contribuía para essa ilusão, representando-me a cadeia do Jura e, como que para completar essa aproximação, descobri a meus pés liquens alpinos, vegetando entre cactos e palmeiras; uma crosta de criptógamas como as dos árticos recobrindo rochas em que brotavam flores tropicais!”
    Acho que se a Ceta e o Kishi tivessem outro filho, o nome do menino seria Ererê...
    Interessante é que Agassiz foi um crítico ferrenho da Teoria da Evolução por Seleção Natural de Darwin e Wallace, este último citado no seu texto como um dos viajantes que visitaram Monte Alegre no Séc. XIX.
    Outra coisa, Agassiz conta que “no meio da praça pública estão quatro paredes de uma catedral, começada há quarenta anos e inacabada até hoje. As vacas pastam capim nas partes baixas do edifício que se poderia tomar por um triste monumento ...”. O ano era 1865 ou 1866. Será que a catedral de hoje é aquela finalmente concluída?
    Um abraço! Regis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo comentário e pelas colocações, tio Regis!
      Não conhecia este zoólogo. Olha que interessante ele comparar as serras de Monte Alegre às paisagens da Suíça! Às vezes é preciso um olhar de fora para que quem está dentro perceba o que tem...
      Comecei a ler um livro sobre a expedição de Darwin e do comandante FitzRoy que deu origem à Teoria da Evolução. Chama-se "Nos confins do mundo". Muito interessante também.
      Quanto à catedral, também fiquei curiosa pra saber se é a mesma citada por ele no livro. Vou procurar essa informação.
      Obrigada pela visita! Beijos

      Excluir
  6. Oi Jussara, estava procurando informacões na net sobre o Parque Estadual de Monte Alegre e encontrei o seu blog. Gostei muito de ler sobre o lugar e foi o estímulo de estava faltando para eu decidir conhecer o parque. Meu marido e eu temos planos de ir agora em junho. Sou de Belém, mas não consigo um contado que me permita alugar uma conducão (carro 4x4) que nos leve até lá. Vc poderia me dizer se tem alguma agência de viagem que possa nos ajudar com essa logística?
    Obrigada, Claudia

    ResponderExcluir
  7. Oi Claudia! Fico muito feliz por ter sido útil. Obrigada pela visita!
    Bom, a verdade é que o mercado do turismo ainda é bem fraco em Monte Alegre. Mas deixe aqui o seu email que posso falar com a minha mãe (ela mora na cidade) e pedir uns contatos pra vocês. Ela conhece pessoas que fazem o passeio. Mas mesmo assim, é fácil chegar lá e conseguir os contatos porque a cidade é pequena.

    ResponderExcluir
  8. Oi Jussara, obrigada pelo apoio! Meu email é: claudia.marinhovirtanen@gmail.com. Desde já agradeco. É bom saber que é fácil encontrar quem possa nos levar até lá, pois nosso plano é ficar apenas dois dias na cidade. Infelizmente não dispomos de mais tempo e por isso estou tentando fazer certos contatos com antecedência.
    Abraco, Claudia

    ResponderExcluir
  9. fantástico Jussara, você foi fenomenal ao descrever com detalhes o parque, isso instrui muito a nós paraenses que desconhecem seu estado. José Miranda, cidadão brasileiro, Bragança-PA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, José Miranda! Você não imagina o quanto eu fico feliz em contribuir, pelo menos um pouco, para divulgar as preciosidades da nossa região.

      Excluir
  10. Obrigado pela informação excelente Blog jussara . Espero visitar sua bela cidade em fevereiro 2016.Miguemex

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conseguiu realizar a visita? O que achou? Espero que tenha gostado :)

      Excluir
  11. Jussara, Parabéns muito Interessante e enriquecida de informações. Obrigada também sou de Monte Alegre, e contribuiu bastante para a minha pesquisa. Trabalho escolar do meu filho. (Sítios Arqueológicos)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que bom! Fico feliz de poder contribuir pelo menos um pouquinho pra divulgar nossa cidade.

      Excluir
  12. Bonito relato Jussara , você foi responsável pela minha decisão de postergar uma viagem ao Chile em julho para ir a Monte Alegre....venceu minha paixão pela arqueologia e civilizações antigas.Pena que os governos do município e do estado não tenham um plano para o turismo sustentável na região.Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa vida, que bom saber disso! O blog esteve parado por um tempo, por isso só agora estou respondendo. O que achou da viagem? Realmente já passou da hora de termos um plano de turismo sustentável, quando temos tanto potencial pra isso..

      Excluir
  13. Bonito relato Jussara , você foi responsável pela minha decisão de postergar uma viagem ao Chile em julho para ir a Monte Alegre....venceu minha paixão pela arqueologia e civilizações antigas.Pena que os governos do município e do estado não tenham um plano para o turismo sustentável na região.Abraço

    ResponderExcluir
  14. Ótima matéria ! Na segunda semana de dezembro irei visitar o local para fazer fotografias e curtir a paisagem

    Se estiver por lá me avise, estarei a procura de dicas e informações.

    meu insta: @pergueu.fotgrafia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Desculpe a demora em responder. Estive este mês de janeiro em Monte Alegre, mas infelizmente não pude ir ao parque dessa vez... Espero que tenha gostado da visita!

      Excluir
  15. Olá, Jussara,
    Vou com minha família a Alter do Chão e fiquei fascinada por Monte Alegre. Gostaria de visitar os sítios arqueológicos e a Cidade dos Deuses. Será que é possível conhecer os dois a partir de Monte Alegre? É muito difícil para pessoas já maduras?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Helena! Até onde eu sei, os dois lugares são distantes um do outro. Você teria que se deslocar até Alenquer, por estrada ou por barco, para conhecer a Cidade dos Deuses. Não acho que seja um passeio difícil para pessoas maduras, a não ser em alguns pontos, como a subida na Pedra do Mirante. Já fui com pessoas de todas as idades ao PEMA, de crianças a idosos, e todos curtiram.

      Excluir