12 de julho de 2013

Europa: um amor à primeira viagem


Dizem que viajar é a única coisa que você compra que te deixa mais rico. Bem, essa é uma verdade. A viagem para a Europa foi uma experiência melhor do que eu esperava (e olha que eu esperava muito!).

Foi incrível observar a relação que as pessoas lá têm com o ambiente à volta, a preservação da história de cada lugar, o respeito ao outro, a organização das cidades, a pontualidade. Para alguém que tinha Belém como principal referência de metrópole, foi natural ficar encantada por coisas banais, como a coleta de lixo dos austríacos, a educação dos ciclistas em Londres e o fato de tudo ser automatizado nos lugares (bom, nem todos gostam dessa parte), sem que a modernidade interfira nas paisagens históricas do Velho Mundo.

Foram 29 dias de viagem, sendo 9 dias de frio e belas paisagens em Viena, 7 dias de andanças em Paris, 7 dias gostosos e nublados em Londres, outros 4 dias em Viena – mais quentinhos e à base de muita comida - e, finalmente, um único dia em Lisboa.

Viena sempre aparece entre as primeiras cidades em qualidade de vida, e não é à toa. Paris é a cidade que mexe com o imaginário das pessoas. E Londres é aquele lugar que você ama e nem sabe explicar direito o por quê.

A partir de agora vou falar aqui no blog sobre minhas impressões de cada uma dessas cidades, sem esquecer da rápida passagem por Lisboa. Isso tudo do único jeito de contar histórias que eu conheço: com detalhes. ;)

2 comentários: