1 de agosto de 2013

Disneyland Paris: por dentro da Euro Disney

O castelo da Bela Adormecida
Chegamos à parte mais juvenil-excursão-de-15-anos da Eurotrip, mas não menos indispensável: o passeio à Euro Disney. Na verdade, Euro Disney foi o nome dado inicialmente ao primeiro parque temático da rede Walt Disney na Europa, mas os franceses não usam mais esse termo. Hoje, o parque se chama Disneyland Paris. O complexo de diversões inclui ainda o Walt Disney Studios, bem ao lado do parque principal. Apesar de grandes, é possível desfrutar dos dois no mesmo dia, que foi o que nós fizemos, especialmente no verão (junho a agosto) porque o complexo fica aberto até bem tarde da noite. Eu que o diga... chegamos no hotel 1:00 da manhã! 

A diferença entre os dois parques, assim como os seus equivalentes nos EUA, é que enquanto a Disneyland é o mundo da fantasia, onde vemos Mickey, Ariel, Simba e cia. desfilando por aí, castelos e cenários de contos de fadas e filmes de aventura, o Walt Disney Studios é o mundo dos bastidores do cinema. Mas ambos têm brinquedos pra todo tipo de gosto.

O dia começou chuvoso e frio, depois foi melhorando até ficar quase insuportável de tão quente e, à noite, voltou a chover e fazer frio. Moral da história: quando for à Disney Paris, leve short, calça comprida, guarda-chuva e casaco na mochila. E não confie muito na previsão do tempo...

Entrada da Disneyland

Comprando o ingresso
Fuçando, dá pra conseguir descontos nos ingressos de quase todas as atrações na Europa. Alguns têm entrada gratuita uma vez ao mês, outros têm desconto em certos horários, outros pra quem tem menos de 26 anos e por aí vai. No caso da Disney, eles disponibilizam o bilhete Francilien, que chega a custar cerca de 20 euros mais barato. Para consegui-lo, é preciso saber a data exata do passeio e comprar com pelo menos 5 dias de antecedência. Dá pra comprar pela internet (a Sut-Mie do blog “Viajando com Pimpolhos” explica aqui) ou em algumas lojas de Paris. Compramos na loja Fnac nas Champs Élysées, bem facinho de encontrar. O ingresso para 1 dia/2 parques saiu por 50 euros.

Para chegar
Basta pegar o trem RER, linha A, com destino a Marne-la-Vallée. Ele passa por várias estações importantes da cidade (Charles de Gaulle Étoile, Châtelet Les Halles, Gare de Lyon etc.), por isso não é difícil. O ticket custa uns 7 euros, e não precisa gastar todo o seu francês pra comprar: basta dizer “Disneyland, si'l vous plaît” (sério, funciona!). O percurso dura uma meia hora e o trem te deixa praticamente dentro da Disney. Nem é preciso saber onde descer: apenas preste atenção quando descerem muitos pré-adolescentes e adultos com crianças.

Como furar filas
Não importa dia, mês ou ano, sempre vai ter muita gente em qualquer Disney do mundo. Nós fomos em uma segunda-feira do mês de junho e parecia uma procissão! A única maneira de evitar filas é o Fastpass, um sistema disponível nos brinquedos mais disputados. Você vai na máquina (que sempre fica perto da entrada da atração), passa seu ingresso em um leitor magnético e recebe um bilhetinho com hora marcada pra você ir no brinquedo escolhido. Infelizmente, não dá pra escolher a hora; isso quem faz é o próprio sistema. O ruim é que às vezes ele te dá um horário muito longe e aí, dependendo dos seus planos, não dá pra esperar.

O que fazer lá
Ver os dois parques em um dia não é fácil e, sinceramente, acho que eu não faria de novo... Mas pra quem tá com disposição sobrando, é interessante. Da mesma forma, imagino que não vale a pena ir se você tem pouco tempo em Paris ou se já conhece os parques de Orlando, que são maiores. Como eu não conhecia (o Andreas sim) e tínhamos tempo livre, pra mim valeu. Mas vamos lá:

Começamos pelo Walt Disney Studios, que é menor. Uma das atrações mais legais é a Rock'n Roller Coaster, a montanha-russa mutcho louca totalmente no escuro e ao som de Aerosmith. É a mais veloz, mas também a que tem a duração mais curta. A mais disputada é a Tower of Terror, um elevador de um hotel-fantasma que despenca várias vezes, com velocidade maior que a de um corpo em queda livre. Essa também é no escurinho e tem efeitos especiais de terror.


Rock'n Roller Coaster: a montanha-russa do Aerosmith. 
Lá dentro tem um coleção de guitarras de astros do rock autografadas

.
Tower of Terror, o elevador mal-assombrado do Hollywood Tower Hotel

Já na Disneyland, os brinquedos com emoção que conferimos foram a Big Thunder Mountain (só dá pra encarar com o Fastpass), uma montanha que fica numa espécie de ilha-mina, e o Indiana Jones et Le Temple du Péril, uma montanha de madeira com looping. Outras atrações legais foram o passeio de barco do Capitão Jack Sparrow, Pirates of the Caribbean; a casa-fantasma Phantom Manor; o simulador de nave espacial do Star Wars, Star Tours; e o Buzz Lightyear Laser Blast que, apesar de ter esse nome de produto da Polishop, é só um carrinho com armas de mira a laser em que você vai atirando nos vilões pelo caminho e marcando pontuação. Fomos duas vezes nesse... tipo, só nós e um bando de crianças... =] Também gostei de me perder no Alice's Curious Labyrinth, o labirinto do País das Maravilhas. 

Adventureland: área onde estão o Pirates of the Caribbean
e as montanhas do Indiana Jones e Big Thunder
Alice's Curious Labyrinth

4 comentários:

  1. Estava mostrando as fotos pra Itapotira, Duda e Apuã. Eles não estão acreditando que a tia Jussara esteve no Parque das assombrações e dos super heróis. hehehehe tadinhos. Vai chegar a vez deles. Bom, muito boas as orientações, Jussara, pra quem quer fazer esse roteiro. Eu, não!. rsrs beijo da mame.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembrei demais, demais do Apuã quando fui no brinquedo do Buzz Lightyear porque ele adora aquele bonequinho dele. Temos que levar essa criançada um dia. Não precisa ser na Disney, mas tem que ser um mega parque!

      Excluir
  2. Que lindo os castelos Ju! Tudo rosa hahauhauha essa minha fase teen não quer passar mesmo rsrs, muito boas as dicas, tem como contratar vc como guia turística, só vc mesmo pra conseguir aproveitar tudo em tão pouco tempo...Parabéns amiga pelo blog, ótimas dicas!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sacrifiquei algumas horas de descanso pra conseguir ver tudo isso, mas valeu a pena! Coitado do Andreas, que me deixou fazer todo o roteiro... Pode me contratar q eu tô à disposição, amiga!
      PS: depois de velha, comecei a gostar de rosa. kkkkkk

      Excluir