15 de dezembro de 2013

3 razões para viajar enquanto você ainda é jovem

Viajar é o investimento que tem maior garantia de retorno, e para toda a vida. Por isso, não espere. Essa é a essência do artigo abaixo, publicado no site do escritor Jeff Goins, que eu traduzi livremente (com uma ajudinha do Google em alguns momentos) para o português. O texto original está aqui: goinswriter.com/travel-young/. Bon voyage! :)

Outra noite, eu estava conversando com uma jovem que tinha uma série de decisões a tomar, entre elas se deveria ir para a faculdade ou viajar pelo mundo.

Eu disse a ela para viajar. Com toda a certeza. Sem desculpas. Apenas . Os resultados valem a pena.
E ela suspirou.

“Sim, mas...”

Nunca palavras tão fatais foram ditas:

- Sim, mas... e a dívida?
- Sim, mas... e o meu emprego?
- Sim, mas... e o meu namorado (ou cachorro ou carro ou o que seja)?

“Sim, mas...” é nocivo. Porque faz com que pareça que temos a melhor das intenções, quando, na verdade, nós estamos apenas com medo demais para fazer o que deveríamos. Nos permite ser covardes, embora soemos nobres.

A maioria das pessoas que eu conheço que esperaram para viajar o mundo nunca o fizeram. Da mesma forma, várias pessoas que viajaram enquanto ainda não tinham a graduação ou um emprego estável, acabaram conseguindo essas coisas – em algum momento.

Tenha cuidado com o “sim, mas...”. O “sim, mas...” irá matar os seus sonhos.

Fiquei tão mexido com essa conversa que a compartilhei com um grupo de 30 adultos jovens, muitos dos quais estavam se fazendo essas mesmas perguntas.

A vida que você sempre quis

Quando você envelhece, a vida parece algo que simplesmente acontece para você. Sua juventude é uma época de total empoderamento. Você pode fazer o que quer.

Mas quando você fica maduro e ganha novas responsabilidades, você passa a não querer perder de vista o que é importante.

Então se você ainda tem uma quantidade razoável de controle sobre suas circunstâncias, você deve fazer o que realmente importa. Porque a vida não girará para sempre em torno de você.

Durante o início da idade adulta, sua visão de mundo ainda está sendo formada. É importante administrar bem essa fase – dar a você mesmo oportunidades de crescer. Uma boa maneira de fazer isso é viajando.

Portanto, jovem, viaje. Viaje muito, e longe. Viaje audaciosamente. Viaje com desapego total.

Você se arrependerá de poucos dos riscos que enfrentará. Eu garanto. Existem três razões para viajar enquanto você ainda é jovem:

1. Viajar te ensina a viver uma aventura

Quando você olha para trás na sua vida, você vê momentos dos quais você se orgulha e talvez alguns dos quais se arrepende. É provável que os seguintes momentos não estejam nessa última lista:

- Cruzou a Ponte Golden Gate Bridge de bicicleta;
- Apareceu em uma TV italiana;
- Passeou por uma ruína maia;
- Aprendeu espanhol em 3 meses;
- Fez um tour de trem pela Europa.

Esses itens não estão na minha tal lista (o engraçado é que eu fiz tudo isso acima). Então, o que estará nela? De quais escolhas você se arrependerá de ter feito? Hesitar. Ter medo. Dar desculpas. Não se arriscar mais. Esperar.

Enquanto ainda é jovem, você deve viajar.

Você deve aproveitar seu tempo para ver o mundo e experimentar a plenitude da vida. Isso vale qualquer que seja o investimento ou o dinheiro ou o sacrifício de tempo que podem ser necessários da sua parte.

A questão não é ser um turista. A questão é experimentar o verdadeiro risco e a verdadeira aventura, para que você não viva com medo pelo resto da vida.

2. Viajar te ajuda a descobrir a compaixão

Na sua juventude, você tomará decisões que o definirão no futuro. O aprendizado que você receber hoje ficará com você para o resto da vida.

Viajar mudará você como poucas outras coisas podem mudá-lo. Colocará você em lugares que lhe farão se preocupar com problemas que são maiores do que você.

Se for ao sudeste asiático, você poderá ver o comércio de escravos. Se for ao leste europeu, poderá ver os efeitos do genocídio e da perseguição religiosa. Se estiver no Haiti, testemunhará o lado feio do paternalismo ocidental.

Seu coração ficará partido.

Você começará a entender que o mundo é, ao mesmo tempo, um lugar grande e pequeno. Descobrirá um novo respeito pela dor e pelo sofrimento os quais mais da metade do mundo está acostumada a enfrentar no dia a dia.

E você se sentirá mais conectado aos seus companheiros seres humanos, de maneira profunda e permanente. Você aprenderá a se importar.

3. Viajar te permite adquirir bagagem cultural

Enquanto ainda é jovem, você deve receber cultura. Conhecer o mundo e as magníficas pessoas que o habitam. Não há nada como andar pelo Coliseu ou ver com os próprios olhos o Davi de Michelangelo.

Eu poderia descrever a cidade de San Juan, com suas maravilhosas praias e seus sítios históricos, mas você precisaria vê-la em pessoa para experimentá-la. Você pode ler todos os livros no mundo sobre a Muralha da China ou sobre o Louvre, mas estar lá é outra história.

O mundo é um lugar deslumbrante, cheio de trabalhos de arte marcantes. Vá vê-los.

Faça isso enquanto ainda é jovem. Não desperdice tempo. Você pode não tê-lo nunca mais.

Você tem uma oportunidade crucial de investir na próxima temporada da sua vida agora. O que quer que você plante, colherá. Por favor. Para o seu bem, faça isso. Porque você não será jovem para sempre. 
E a vida não será sempre sobre você.

Então viaje. Experimente o mudo por tudo o que ele vale. Torne-se uma pessoa de cultura, de aventura e de compaixão.

“E se eu não for jovem?”

Viaje assim mesmo. Pode não ser fácil, mas ache uma maneira de sair da sua zona de conforto. Nunca é tarde.

Se ainda não tiver sido sugado pela rotina da vida, eu imploro – viaje. Nunca será tão fácil quanto é agora para você fazer aquilo que realmente importa. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário